DUPLICADA A CAPACIDADE DE PRODUÇÃO NA UNIDADE CHINESA

10.12.2019 | Empresas & mercados

Waelzholz investe na China

China: Um mercado em crescimento em diversos setores. Hoje em dia, não é mais suficiente apenas estar presente no local para aproveitar as oportunidades. É necessária uma estratégia. Com seu conhecimento técnico abrangente sobre materiais, é importante para a Waelzholz explorar os potenciais existentes em sua totalidade. Por isso, a atual ampliação da unidade Waelzholz New Material em Taicang em 10.000 m2 de área de produção por meio de um novo pavilhão duplo traz várias vantagens: as novas máquinas possibilitam não somente uma duplicação da capacidade de fabricação como também apoiam a Empresa em seu objetivo de poder oferecer um amplo portfólio de produtos no local.

Jürgen Jentsch, diretor técnico da Waelzholz New Material e gerente do projeto, relata: “Em Taicang, já dispomos de um laminador quádruo bem como de fornos de recozimento em caixa de alta convecção e linhas de corte longitudinal. Agora, esse maquinário será complementado de uma forma perfeita. Mais um laminador quádruo reversível, outra linha de corte longitudinal bem como uma osciladeira fazem parte das novas aquisições. E ainda mais: As oito bases de recozimento já existentes serão acrescidas de oito adicionais”.
 

O futuro como foco de investimento

“Nosso investimento está claramente orientado para as chances no mercado asiático”; explica Jentsch. “Vemos no local um grande potencial em muitos setores como no industrial, no de energia e, obviamente, no automotivo. Neles podemos obter vantagem por meio do nosso know-how e dos nossos produtos especiais. E, é justamente isso que demonstramos com as novas instalações: uma gama de produtos extremamente ampla, altos padrões de qualidade assim como uma capacidade de reação flexível e rápida devido à presença no local. Ou seja, exatamente aquilo que é fundamental para os nossos clientes”. Assim, com o investimento na unidade de Taicang, a Waelzholz alia de maneira abrangente seu know-how de materiais e conhecimento técnico de processos às vantagens dos recursos locais e curtos trajetos.

E, com relação ao tema padrões de qualidade: Em contraposição à medição clássica de planicidade, um regulador de planicidade foi integrado ao novo laminador, de forma que, já durante o processo de laminação, as tiras podem ser perfeitamente ajustadas. Jentsch complementa: “Afinal de contas, com cada novo investimento, nós também sempre representamos as últimas inovações no campo da tecnologia de maquinário. Dessa maneira, seguimos desenvolvendo continuamente nossos processos”.

Atualmente, os trabalhos de ampliação da unidade chinesa seguem a todo vapor. Os novos fornos de recozimento em caixa na planta principal já estão em pleno funcionamento e o início das atividades das outras máquinas está planejado para meados de 2020. Com o aumento das capacidades na China, o Grupo Waelzholz dá prosseguimento à sua estratégia de internacionalização.

Dados & fatos referentes à ampliação da unidade de Taicang

Com a conclusão das novas instalações, a capacidade de produção anual da Waelzholz New Material em Taicang será de 120.000 toneladas de aço relaminado. Então, aproximadamente 220 colaboradores trabalharão naquela unidade.

No local, serão fabricadas todas as qualidades clássicas de aço relaminado da Waelzholz: sejam esses aços de boa conformabilidade, altamente resistentes, resistentes ao desgaste, de caráter anisótropo ou isótropo, fosfatizados, de elevada precisão, magnetizáveis, etc.

As tiras poderão ter larguras finais de até 650 milímetros e espessuras finais de 0,5 a 10 milímetros.

Para a nova construção foi comprado um terreno de 13.000 m2. Agora, a superfície total da unidade perfaz 33.000 m2.

A nova fábrica conta com uma área de produção de 10.000 m2, à qual está anexado um prédio destinado à manutenção mecânica, ao abastecimento elétrico e ao tratamento das emulsões.

Entre em contato conosco!
Compartilhar artigo:
/ voltar